Governo de Pernambuco recomenda uso de máscara em locais abertos para alguns grupos; confira

A partir desta terça-feira (29), não é mais obrigatório utilizar máscaras em ambientes abertos em Pernambuco, porém a recomendação é que pessoas que apresentem alguma vulnerabilidade, como imunossuprimidos, idosos – principalmente os que não tomaram as doses de reforço – e pessoas com sintomas gripais ou Covid-19 continuem utilizando máscaras ao ar livre. Nos terminais de passageiros e dentro dos coletivos, a obrigatoriedade continua.

Além disso, é permitida a realização de eventos culturais, esportivos, sociais, shows e bailes, inclusive em clubes sociais, hotéis, bares e restaurantes, sem restrição de horário e com capacidade total de público. A comprovação do passaporte vacinal para eventos e serviços de alimentação segue sendo necessária, para um maior controle. O decreto com os detalhes sobre a decisão foi publicado no Diário Oficial do Estado de Pernambuco desta terça.

Em coletiva de imprensa realizada para explicar as novas etapas, o secretário de Saúde, André Longo, pontuou que, mesmo com a não obrigatoriedade, em alguns casos, como espaços com aglomerações, o uso ainda é recomendado.

“A gente acredita que seja importante que as pessoas portem a máscara ao saírem de casa porque podem transitar de locais abertos para locais fechados. Lugares com alguma coberta e que a circulação de ar não é perfeita ou é restrita e tem ar condicionado, por vezes, caracteriza locais fechados. Mesmo em um local aberto, se você tem tendência de ter aglomeração, é importante que você faça o uso da máscara para a sua proteção e a proteção das outras pessoas, mas não é obrigatório”, destacou o secretário.

O decreto define os locais de acesso, embarque e desembarque dos veículos de transporte público, como Terminais Integrados de ônibus, como locais fechados, sendo assim, continua sendo obrigatório o uso das máscaras.

Já os estádios de futebol são considerados ambientes abertos, o que desobriga o uso do item de proteção nesses locais.

“Estádio de futebol a gente considera um ambiente aberto e muito ventilado, mas é aglomerado. Então, apesar de não ser obrigatório, é recomendado o uso, é educação sanitária. A gente está partindo para um estádio, onde a gente quer que todo mundo tenha responsabilidade sanitária. Eu recomendo o uso de máscaras nesses locais onde você tem maior tendência de aglomeração e maior chance de se contaminar”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Até o momento, não há notificação de casos suspeitos da varíola dos macacos no Brasil

O Ministério da Saúde criou uma sala de situação para monitorar o cenário da varíola dos m…