Correios marcam greve para terça-feira (4); entenda o movimento

1

Os funcionários dos Correios confirmaram uma greve a partir da próxima terça-feira (4), em resposta ao corte de direitos trabalhistas da categoria. O presidente dos Correios, Floriano Peixoto, chamou de “benefícios” os direitos dos correios, e defende cortes e mudanças à categoria como forma de contenção de gastos em meio à crise da pandemia.

A redução financeira anual com os cortes de direitos é estimada, pela direção dos Correios, em R$ 600 milhões. O presidente da instituição, Floriano Peixoto, falou à Revista Veja que os correios “Têm benefícios extra-CLT, e a gente entende que são bastante diferenciados dentro da realidade brasileira. Tem de ficar clara a diferença entre direitos e benefícios.”

Após a publicação da entrevista na última sexta (24) a Federação dos Correios divulgou uma nota de repúdio às falas de Peixoto, além de se posicionar contra a privatização da estatal, que tem sido citada por Paulo Guedes e Bolsonaro.

Na quinta-feira (30), os sindicatos que integram a Federação enviaram um comunicado ao presidente da estatal, Floriano Peixoto. Na mensagem, a categoria confirmava a greve por tempo indeterminado, já que não teve “suas reivindicações atendidas pela empresa na mesa de negociação”.

1 Comentário

  1. marcos

    2 de agosto de 2020 em 17:08

    Não sabia que ele estavam trabalhando, pois já faz meses que não recebo correspondências aqui na minha rua. Aliás, desde que cheguei aqui em Petrolina o serviço dos correios sempre foi ruim.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

IF Sertão-PE divulga edital de lista de espera do SiSU para cursos superiores com entrada no segundo semestre de 2020

Foi publicado, na terça-feira, 4 de agosto, o edital nº 29/2020, referente à lista de espe…