Caso Beatriz: “O cidadão está absolvido por 7 a 3 pelo Tribunal de Justiça”, afirma Ronaldo Souza após participação polêmica do advogado de Alisson Henrique em Sessão

Após ser citado como um dos vereadores responsáveis por ceder espaço ao advogado de Alisson Henrique numa Sessão realizada na manhã desta terça-feira (08), na Casa Plínio Amorim, o vereador  Ronaldo Souza (PTB), salientou que   existe uma lei e que o regimento interno permite.

Questionado sobre a reverberação dos esclarecimentos do advogado Wank Medrado durante a  sessão, o vereador rebateu. “O cidadão está absolvido por 7 a 3 pelo Tribunal de Justiça.  Quem absolveu o cidadão da prisão foi a Tribunal de Justiça, sete desembargadores. Não tente confundir as coisas como se eu estivesse solidário ao advogado ou quem quer que seja.  Eu estou solidário a família, a mãe dela. Agora nós temos uma lei, e a lei foi permitida e facultada pelo direito que assiste dentro da constituicionalidade, dentro da  casa legislativa”, enfatizou.

Na ocasião Ronaldo Souza disse que respeita qualquer opinião da mãe de Beatriz,  entretanto é preciso que se respeite a lei.  “Ela tem minha solidariedade, meu respeito. Essa mesma casa que ela diz não representa, quando ela veio na segunda vez, nos prontificamos e assinamos um documento, cada vereador doou R$ 500,00. Era 10 mil reais a recompensa para encontrar o assassino. Nós nos prontificamos. Ela conta o tempo inteiro com meu apoio e solidariedade”, assegurou.

1 Comentário

  1. Sávio Cavalcante.

    8 de outubro de 2019 em 17:01

    Boa Tarde!

    Perfeito Sr. Ronaldo, respeito acima de tudo, não se faz justiça com injustiça, também sinto pela dor dela, mais isso não reserva o direito da mesma se achar de querer dizer ou falar o que quer.

    Isso tudo nos sabemos, essa mulher quer entrar na política de qualquer forma, parabéns também ao profissional WANK MEDRADO, pelas palavras.

    É uma vergonha, quase quatro anos, e esse caso não se resolve, é só entra e sai de delegados e prejudicando pessoas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Após medalha de Rayssa nas Olimpíadas de Tóquio, deputado quer crianças de 13 anos trabalhando

Depois da vitória da skatista Rayssa Leal, de 13 anos, nas Olimpíadas de Tóquio, o deputad…