Atlética carranca do curso de medicina da Univasf diz que hinos à apologia não serão mais cantados e servem para empolgar a torcida

1

carranca

A associação Atlética Carranca do curso de medicina da Univasf, respondeu em carta aberta, sobre o episódio ocorrido no primeiro dia dos Jogos Universitários, logo após o Núcleo de Mulheres do Sertao do São Francisco emitir nota se repúdio ao time pela letra do grito de guerra da torcida. Confira o conteúdo da carta:

Confira também a nota de repúdio das mulheres do projeto popular do Vale do São Francisco clicando aqui.

Tradicionalmente, as Associações Atléticas são organizações cujo objetivo é a diversão, a integração e o entrosamento dos estudantes, quaisquer que sejam seus cursos. Uma ótima oportunidade de agir nesse âmbito é, de fato, os Jogos Universitários, para os quais a Atlética se mobilizou a fim de criar times e divulgar a participação do curso de Medicina, com o objetivo de atrair o maior número possível de torcedores. Desta forma, são entoados gritos de guerra cujo único objetivo é empolgar a torcida, os jogadores e criar uma rivalidade engraçada e o mais saudável possível com o time adversário.

No entanto, lamentamos o mau gosto e teor ofensivo de alguns gritos de guerra que foram entoados pela torcida, de forma que os mesmos não serão mais cantados ou incentivados, dada a natureza desses hinos. Vivemos dias complicados, marcados pela violência e o machismo, e nos envergonhamos de presenciar a falta de sensibilidade com tão relevantes temas, principalmente levando em consideração a tragédia ocorrida recentemente em nossa Universidade, quando se perdeu uma vida de forma inaceitável. Declaramos o quanto repudiamos o teor dos hinos de torcida entoados nessa noite, e nos comprometemos a apurar o ocorrido e garantir que jamais sejam repetidos. Não compactuamos de forma alguma com esse tipo de postura.

Reiteramos que o objetivo da Atlética Carranca é gerar um ambiente saudável e amistoso de competição. De forma alguma visamos ofender a moral de nenhum ser humano. A torcida, durante o jogo, deve ter o único objetivo de empolgar os jogadores em campo. Acreditamos, sinceramente, que se tratava de uma disputa calorosa entre torcidas, e que infelizmente perdeu as devidas proporções. Para tanto, lamentamos profundamente o incidente ocorrido e rogamos que os jogos continuem empolgantes e divertidos. Comprometemo-nos novamente a tornar essa competição o mais cordial e respeitosa possível, e compartilhamos da mesma surpresa com tais cantos quanto toda comunidade acadêmica.

 

1 Comentário

  1. Felipe

    19 de maio de 2015 em 08:00

    Empolgar torcida? Que tipo de torcida é essa que se empolga com um hino tão baixo? Na verdade esses palhaços queriam ser engraçados, mas não conseguiram. Estamos esperando a punição dos irresponsáveis!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Quase metade dos alunos baianos não recebeu tarefa escolar na pandemia

O fechamento das escolas e a omissão de alguns estados e municípios durante a pandemia da …