América Latina é a região mais violenta do planeta

0

América Latina e Caribe formam a região mais violenta do planeta, com 39% dos homicídios, enquanto a taxa de roubo é o triplo da média e concentra 41 das 50 metrópoles mais perigosas.

Segundo um estudo do BID realizado em conjunto com o Instituto Igarapé do Brasil, com apenas 9% da população mundial, a região é a única do mundo onde a principal causa externa de morte é o homicídio (52% dos falecimentos).

As cidades de Caracas, San Pedro Sula, San Salvador e Acapulco são as mais violentas, com taxas de homicídio de 10 a 20 vezes superiores a média mundial, acima de 80 para 100.000 habitantes.

Os índices de violência não diminuem apesar do desenvolvimento alcançado nos últimos anos. “Neste sentido, a região é uma anomalia”, afirma o estudo “Crime e violência, obstáculos para o desenvolvimento das cidades da América Latina e Caribe”, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Entre 2004 e 2014, a maioria dos países experimentou taxas de crescimento econômico anual próximas de 4%, ao mesmo tempo que registrou diminuição da pobreza. Os cidadãos também “estão mais saudáveis e alcançaram um maior nível de estudo”.

Mas “os indicadores mais revelantes de incidência criminosa, de vitimização e de percepção de insegurança se mantiveram elevados”.

E a pouca confiança nas instituições é outro fator relevante, por isso “é necessário criar instituições eficientes, profissionalizar as polícias e aproximá-las dos cidadãos”, ressaltou à AFP Nathalie Alvarado, diretora de Segurança Cidadã do BID.

Enquanto busca soluções, a América Latina se mantém como a região mais violenta do mundo: concentra 39% dos homicídios, contabilizando em menos de duas décadas mais de 2,5 milhões de homicídios, desses 75% cometidos com arma de fogo.

E o futuro não é promissor. Se a situação e a tendência foram mantidas, a taxa de homicídio vai passar de 22 assassinatos para cada 100.000 pessoas em 2017 para 35 em 2030. A taxa de roubo também é elevada. Para cada 100.000 habitantes, a região registra 321,7 roubos, enquanto a média mundial é de 108. (AFP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ministro da Saúde afirma que iniciará o envio das vacinas aos estados a partir de amanhã (18)

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, concedeu entrevista coletiva, neste domingo (17), p…