Água e saneamento: uma luta histórica dos petrolinenses

Uma maré de esperança voltou a preencher os corações dos petrolinenses. Nesta semana, o prefeito Miguel Coelho criou a companhia municipal de Saneamento e Abastecimento de Águas do Sertão. Esse anúncio tem um peso histórico para nossa população. Representa o início de um novo ciclo para solução de um problema histórico de Petrolina

Em qualquer lugar por onde se anda nossa cidade existe uma reclamação unânime, o descaso da Compesa. Ou se fala em falta de água, ou no esgoto na porta ou nas duas coisas. São décadas de falta de compromisso e de qualidade abaixo do desejado na prestação de dois serviços essenciais. Tal situação causa ainda mais indignação quando lembramos que a Compesa arrecada mais de R$ 150 milhões por ano e só investe menos de 10% desse valor em Petrolina.

A chegada da Águas do Sertão é, portanto, a esperança de dias melhores. De partida, já sabemos que os recursos pagos pelo povo de Petrolina ficarão aqui em nossa cidade. Com esse valor será possível finalmente levar água encanada para os moradores das áreas ribeirinhas, do sequeiro e dos perímetros irrigados. Algo tão simples que a Compesa não entrega, mesmo numa cidade à beira de um rio. Água representa matar a sede, mas também geração de riqueza, aumento de produtividade para as comunidades do interior.

Além da esperança de ofertar água, temos o compromisso de acabar com o esgoto nas comunidades. A nova companhia irá promover uma grande ação para sanear os bairros. Ninguém mais duvida da capacidade do prefeito Miguel Coelho de honrar compromissos, muito menos de tocar grandes obras. Então, nos próximos anos, a Águas do Sertão irá mudar a cara dos bairros com saneamento de qualidade e, dessa forma, garantindo mais saúde e valorização das comunidades.

É um grande desafio o que se apresenta neste momento. Sabemos que não será fácil iniciar essa nova etapa dos serviços públicos para nossa cidade. Mas estamos confiantes nessa empreitada. A Águas do Sertão nasce cheia de expectativas, mas principalmente repleta de esperança.

Simão Durando, vice-prefeito de Petrolina

1 Comentário

  1. FRANCISCO GONÇALVES JUNIOR

    9 de setembro de 2021 em 10:39

    A Compesa tem seus problemas…. mas lembre-se o que a prefeitura cobra de iptu, será que ela vai melhorar os preços da compesa? não tenho esperança…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pernambuco tem 191 casos da Covid-19 e sete óbitos em 24h

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (27), 191 casos da …