“A prefeitura não coloca mais um centavo no matadouro de Petrolina”, afirma Julio Lossio

3

lossio3

O prefeito Lossio foi objetivo ao afirmar que irá remunerar os bovinos que, de acordo com o gestor, serão abatidos em Juazeiro a partir do mês de fevereiro.

Os marchantes que já se organizam para um protesto em frente à prefeitura de Petrolina, na próxima sexta-feira (22) não aceitam a ideia, mas Lossio revelou que a questão do matadouro público já é para ele, prego batido e ponta virada

“Nós não temos escala para ter matadouro de bovinos, é preciso ter um lugar para servir a região inteira e já estamos com o projeto de revitalização do matadouro de Rajada e vamos vender o matadouro para deixa o distrito como referência, é preciso que as pessoas entendam isso e entregaremos a uma empresa privada para que ela possa administrar, a prefeitura não põe dinheiro mais nisso não e o cidadão não tem obrigação de pagar pra matar boi. Não sei qual o problema de matar boi aqui ou em juazeiro. Se quiserem contrariar isso, que entrem com uma ação no Ministério Público, isso é assunto encerrado”, enfatizou o prefeito Julio Lossio.

3 Comentários

  1. Eleitor sábio

    19 de janeiro de 2016 em 08:45

    Se Juazeiro não existisse pra onde ia o matadouro de petrolina?
    E vai vender viu porque manda quem pode obedece quem é subordinado.

    Responder

  2. Edy

    19 de janeiro de 2016 em 09:29

    Será senhor prefeito? ou ira vender a área do matadouro para beneficiar alguma empresa ou condomínio? sinto cheiro de interesses próprios por trás disso, por que não revitalizar?

    Responder

  3. Possidio Mousinho

    19 de janeiro de 2016 em 14:27

    esse prefeito sabe que esse ano tem que eleger seu sucessor e o matadouro tem que ser vendido pra mander a velha politica de toma lá dá ka…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Médico morre vítima do novo coronavírus

Faleceu na noite de segunda-feira (23),  em Petrolina (PE), o anestesista César Obara. Ele…