Vacina não causou parada cardíaca em criança de 10 anos, diz Governo de São Paulo

O governo de São Paulo descartou nesta quinta-feira (20) que a garota de 10 anos que sofreu uma parada cardíaca horas após ser imunizada contra Covid-19 em Lençóis Paulista, no interior do estado, tenha passado mal por causa da vacina. O caso levou o município a suspender a vacinação.

Segundo o secretário estadual da Saúde, Jean Gorichteyn, em contato com o hospital onde a criança foi internada em Botucatu, as autoridades estaduais tomaram conhecimento de que foi constatada uma rara doença cardíaca na menina. Não se tratou, portanto, de um evento adverso, segundo Gorichteyn.

Ele explica que os próprios pais da criança desconheciam que a menina tinha a doença. E contou que dez especialistas se debruçaram sobre o tema desde o anúncio do caso pelo município de Lençóis Paulista, na quarta-feira.

“Vacinas são seguras e protegem contra o coronavírus e inclusive contra a variante Ômicron. É fundamental que os pais levem seus filhos para serem vacinados”, disse.

“Continuamos vacinando as crianças com mais de 5 anos. Não podemos esquecer que essas crianças estarão retomando as atividades escolares. E nós precisamos protege-las. “Continua se consagrando a importância da vacinação nesse grupo etário”, disse.

A decisão de suspender a vacinação foi tomada pelo Comitê de Enfrentamento da Covid-19 um dia após o início da imunização das crianças na cidade, e vale por sete dias. Em nota na quarta-feira (19), o órgão disse que “não existe dúvida sobre a importância da vacinação infantil”, mas que, diante do ocorrido, “será dado esse prazo para o acompanhamento e monitoramento diário das 46 crianças lençoenses vacinadas até o momento”.

Segundo o comitê, o prazo é necessário para o “aprofundamento sobre o caso de forma específica e o envio de relatórios aos órgãos de controle federais e estaduais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Portaria dispensa uso de máscara nas unidades do INSS

Foi publicada nesta terça-feira (24), no Diário Oficial da União, a portaria que dispensa …