Total de mortes por chuvas em Pernambuco sobe para 44, diz ministro; há 56 desaparecidos

O total de mortes em decorrência das fortes chuvas que atingem Pernambuco desde o início da semana passada subiu para 44, neste domingo (29), segundo informou o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.

O total de mortes em decorrência das fortes chuvas que atingem Pernambuco desde o início da semana passada subiu para 44, neste domingo (29), segundo informou o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.

Ainda de acordo com o ministro, o Governo de Pernambuco e as prefeituras devem emitir os decretos de situação de emergência e inserir no sistema do Ministério do Desenvolvimento Regional para pedir o reconhecimento federal da situação. A partir do reconhecimento, são liberados recursos emergenciais em três etapas.

“A primeira etapa é a de socorro e assistência humanitária, que é o que a gente vai fazer agora. São recursos para kits de higiene, limpeza, colchões, cestas básicas, água, combustível e alimentação para as equipes de resgate”, disse o ministro.

Após concluída a primeira etapa, os municípios devem elaborar planos de trabalho em conjunto com as equipes do Governo Federal para o restabelecimento de serviços essenciais, como limpeza urbana, desobstrução de vias, restabelecimento de ligação de energia, e abastecimento de água que tenha sido interrompido.

“Passada a situação das chuvas e a partir do reconhecimento federal da situação, os municípios e o Estado têm até 90 dias para solicitarem ao ministério recursos para a reconstrução de infraestruturas públicas e casas que tenham sido destruídas pelo desastre”, pontuou.

Participam da coletiva, além de Daniel Ferreira, os ministros do Turismo, Carlos Brito; da Cidadania, Ronaldo Bento; e da Saúde, Marcelo Queiroga. Antes da coletiva, os ministros sobrevoaram áreas atingidas na capital pernambucana.

Marcelo Queiroga afirmou que dois kits desastre estão sendo encaminhados para Pernambuco. O kit possui insumos estratégicos e medicamentos.

“Sobrevoamos a área para verificar a extensão dos danos. Toda tragédia como essa tem consequências para a saúde. Não são doenças complexas, mas são problemas que com medidas simples podemos trazer grandes benefícios para sociedade”, afirmou o ministro Marcelo Queiroga.

Queiroga também disse que o Ministério da Saúde estará à disposição para atender a população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Casos ativos de Covid-19 na Bahia crescem mais de 2.839%

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) reportou 9.740 casos ativos de Covid-19, …