Setranvasf apresenta metas à mobilidade urbana de Petrolina para 2016

1

metas

Uma entrevista coletiva foi realizada na tarde desta sexta-feira (29) com a SETRANVASF para esclarecer os problemas relacionados à mobilidade urbana em Petrolina e as formas de interatividade com os usuários de transporte coletivo e também apresentar as metas para 2016

No encontro foram reforçados o lançamento da nova frota de ônibus que compõe o sistema de transportes da cidade como Táxi, Mototaxi, bicicletas entre outros. Foram incorporados em Petrolina no ano de 2015 27 novos ônibus, tando para a renovação, quanto para a ampliação da frota – o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o MPPE com a renovação de 16 veículos.

com as aquisições realizadas, as empresas ultrapassaram em 69% a quantidade de veículos que deveriam adquirir. A adoção do S-10 como único combustível em toda a frota reduziu a quantidade de poluentes com a redução de até 80% das emissões de material particulado. Nos veículos fabricados antes de 2012 a redução de poluentes chega a 15%, ao todo, essa medida permitiu que a emissão de poluentes pele frota de ônibus de Petrolina fosse reduzida em 36% durante o ano de 2015.

Segundo a Setranvasf desde julho do ano passado a AMMPLA, antiga EPTTC tem o controle dos ônibus monitorando a frota desde julho de 2015 por GPS, 24 horas por dia.

A meta para 2016 é atingir 95% de cumprimento de viagem e 90% de pontualidade em todos os horários, reconhecendo a Setranvasf as dificuldades que algum transporte possam acontecer (ônibus que passam por problema de manutenção, por exemplo).

Outras metas

Está em fase de desenvolvimento um plug-in do aplicativo Cittamobi que permitirá a recarga do cartão BIP diretamente pelo celular. A funcionalidade deve ser disponibilizada a partir do segundo trimestre de 2016. A carga via internet já foi liberada para os estudantes.

Em 2016, a biometria digital será substituída por uma tecnologia mais moderna: A biometria facial, que já é usada no Rio de Janeiro e em São Paulo.

1 Comentário

  1. nenen

    29 de janeiro de 2016 em 19:40

    É Perdido essas metas pq nenhum desses são usuários de coletivo,aliás só sabem enrolar,essa é a verdade.Agora o trabalhador é quem pagar o pato.estou fora.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pacote de obras contabiliza outras cinco creches de alto padrão em Petrolina (PE)

Uma das grandes novidades do ano letivo de 2021 da rede Municipal de Educação de Petrolina…