Sem presença do acusado, reconstituição do assassinato de Beatriz Mota é realizado em Petrolina (PE)

Nesta terça-feira (08), está sendo realizada em Petrolina (PE), a reconstituição do assassinato da  menina Beatriz Angélica Mota, 07 anos, morta a facadas  em 2015, dentro do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, área central da cidade. O procedimento acontece sem a presença do acusado Marcelo da Silva, 40 anos.

De acordo com nota do Tribunal de Justiça de Pernambuco, o juiz Cícero Everaldo Ferreira Silva, da 4ª Vara Regional de Execução Penal de Petrolina,  concedeu no último dia 02 de fevereiro o pedido para que o réu  participasse de reconhecimento de pessoas e de reprodução simulada  ficando a critério do acusado a participação na reprodução simulada, na condição de pessoa suspeita/investigada.

Neste momento equipes da Polícia Científica e da Polícia Civil estão na parte externa do colégio realizando a reconstituição. Segundo informações apuradas no local, o procedimento já foi realizado do lado interno da instituição de ensino.

Os trabalhos de reconstituição contam com figurantes na cena do crime, fotos, suporte com uso de drones, fotografias e outras provas.  Para realizar a reprodução simulada, uma via precisou ser interditada para que o figurante refaça os passos do acusado no dia do crime.

Em nota, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco  informou que a força-tarefa responsável continua trabalhando no inquérito, que está sob segredo de Justiça e, por isso, não serão dadas informações, etapas e detalhes das investigações. Com relação ao indiciado, não serão fornecidas informações por questões de segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Prazo de inscrições para o Enem 2022 termina neste sábado (21)

Termina, às 23h59 (horário de Brasília) deste sábado (21), o prazo de inscrição para o Exa…