“São casos excepcionais”, justifica Compesa sobre falta de água em Petrolina; confira nota na íntegra

0

1. Petrolina é o município do estado de Pernambuco que tem o mais moderno sistema de abastecimento de água, composto por três estações de tratamento de água, sendo a ETA Vitoria, a mais recente unidade construída na cidade. Petrolina é abastecida com água do Rio São Francisco com uma distribuição de água todos os dias. Quanto ao esgotamento sanitário, a cidade tem um índice de cobertura superior a 70% e, segundo o Instituto Trata Brasil, está entre as quinze cidades do País com o melhor atendimento em serviços de coleta e tratamento de esgoto.

2. Os casos de falta de água registrados esta semana foram excepcionais, uma vez que dois vazamentos de grande porte foram registrados: um na Avenida Integração e outro no bairro Jardim Amazonas. Para fazer os reparos necessários, a Compesa foi obrigada a suspender o fornecimento de água. Quando as intervenções foram concluídas, a distribuição de água foi retomada. A Companhia lembra que situações pontuais, como a realização de serviços de manutenção emergenciais, ocorrem em todos os sistemas de abastecimento, inclusive em Petrolina. No bairro Jardim Amazonas, a Companhia concluiu nesta quinta-feira uma manutenção na rede para equilibrar as pressões.

3- A Compesa questiona a informação de que a empresa só volta às suas atenções para a Região Metropolitana do Recife. A Companhia atua todo o Estado, do sertão ao litoral. Só em Petrolina, nos últimos dez anos, foram investidos 183 milhões na ampliação dos sistemas de água e esgoto, um situação privilegiada quando comparada com outras cidades do Estado. A Compesa poderia elencar diversos empreendimentos que foram realizados ou estão em execução no interior do Estado. Vale destacar a construção da Adutora do Agreste, que vai beneficiar 68 municípios, um investimento de mais de R$ 1 bilhão somente na primeira etapa do projeto. Outro exemplo de interiorização do investimento, é a adutora do Moxotó, construída pela para levar água do Rio São Francisco a dez municípios, a partir da interligação com a Adutora Agreste, um investimento de R$ 85 milhões. Outros grandes projetos são a Adutora de Serro Azul e Adutora do Alto Capibaribe, dois projetos que vão custar 282 milhões e beneficiar 1,8 milhões de pessoas. Na área de esgotamento sanitário, destaque para o PSA Ipojuca que irá contemplar 10 municípios e o PSH que irá realizar obras em cidades a exemplo de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste.

4- Por fim, a Compesa esclarece que tem o maior apreço por seus clientes e tem como política de respeito e bom relacionamento, a divulgação, via meios de comunicação tradicionais e blogs, todas as ações de manutenção dos sistemas, seja de caráter preventivo (programado) ou emergenciais (corretivas). Problemas localizados sempre podem ocorrer e para agilizar o atendimento, o cliente deve avisar à Compesa por meio dos canais da empresa. Para situações de falta de água, o cliente deve ligar para o 0800 081 0195 e para solicitação de serviços de vazamento de água e esgoto, o número é o 0800 081 0185.Muitas vezes, o cliente não comunica a sua dificuldade à empresa, mas faz a queixa nos veículos de comunicação. Quando o cliente registra a sua queixa, a sua demanda pode ser monitorada até a conclusão do serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Câmara aprova PEC que permite repasse direto de recursos federais a Estados e municípios

A Câmara dos Deputados aprovou, em dois turnos, a PEC (proposta de emenda à Constituição) …