Remédio para tratar Atrofia Muscular Espinhal será oferecido pelo SUS; previsão é que o Risdiplam esteja disponível em até 180 dias

O Risdiplam, um dos remédios usados no tratamento de pacientes com Atrofia Muscular Espinhal (AME), passará a ser oferecido pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A previsão do Ministério da Saúde é que ele esteja disponível aos pacientes em até 180 dias.

O medicamento trata o tipo mais grave da doença que causa atrofia muscular na espinha. A espera agora é pela inclusão do Zolgensma, o mais avançado dos remédios no tratamento da AME. Além do Risdiplam, o Spinraza, outro medicamento usado no tipo 1 da AME, também está disponível no SUS. A AME é uma doença degenerativa, genética e rara, que diminui a capacidade do corpo de produzir uma proteína essencial para enviar comandos aos neurônios responsáveis pelo movimento dos músculos.

Por isso, ela produz atrofia progressiva da musculatura e dificulta a movimentação do paciente. Ela pode afetar bebês, crianças e até adultos, mas os casos mais graves são constatados em bebês com menos de seis meses de idade, a AME do tipo 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Anvisa pede uso de máscara e distanciamento em aeroportos para conter chegada da varíola dos macacos ao Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu nota em que pede o uso de medid…