Presidente interino do Santa Cruz estuda punição ao sócio que agrediu conselheira

Presidente em exercício do Santa Cruz, Marino Abreu anunciou um de seus primeiros atos no comando do clube. O novo mandatário coral vai iniciar um procedimento de apuração sobre a agressão sofrida pela conselheira Ana Duarte no jogo contra o Floresta, na última terça-feira, na Arena de Pernambuco, pela pré-Copa do Nordeste. Ela foi agredida no rosto por um sócio, identificado como Heitor Durval, que foi detido pelo Polícia Militar, levado à delegacia, mas liberado depois de ter assinado o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

“Como um dos meus primeiros atos, eu vou iniciar um procedimento de apuração e eventual punição do sócio do clube que agrediu uma conselheira no rosto. No jogo eu não vi o ocorrido, mas fiz de tudo para prestar o melhor apoio em nome do Conselho, do clube e em meu nome, a Ana, nossa conselheira agredida. Fiquei na delegacia com ela até 1h”, revelou Marino Abreu.

A confusão aconteceu depois da eliminação do Santa Cruz na seletiva da Copa do Nordeste, mas não teve relação com a invasão da torcida ao gramado da Arena de Pernambuco, como explica a conselheira. De acordo com Ana Duarte, a discussão aconteceu na garagem e começou depois que o homem xingou e tentou agredir o seu filho. O clube agora estuda a inclusão de Heitor Durval do quadro de sócios tricolor.

“Fizemos questão de prestar todo apoio a ela. Independente de resultado, não se agride nenhuma pessoa, muito menos uma mulher. Isso não me entristece, me revolta. Pode ter a discussão que for, mas ela era uma mulher e foi agredida por um homem. Para mim não justifica. Vamos iniciar um procedimento, respeitando todos”, disse Marino. (diáriodepernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Trindade (PE): Após denúncia, polícia encontra plantio de maconha camuflado em matagal

Após denúncia anônima, uma guarnição da Polícia Militar (7°BPM), de Ouricuri (PE), se desl…