Polícia Federal abre inquérito para investigar o ministro da Educação

A Polícia Federal informou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que foi aberto inquérito para investigar suposto esquema de tráfico de influência envolvendo o ministro da Educação, Milton Ribeiro, e pastores que frequentam a pasta. O ato atende a uma determinação da ministra Cármen Lúcia.

A corporação vai avaliar se os religiosos influenciaram o envio de verba para municípios em troca de propina, se o ministro da Educação sabia das irregularidades e se colaborou com elas. A PF deve ouvir nas próximas semanas o ministro e os pastores, além de outros eventuais envolvidos e testemunhas. As diligências estão a cargo do delegado Bruno Caladrini.

O caso veio à tona após o vazamento de um áudio em que Ribeiro afirma privilegiar prefeitos que foram indicados pelos pastores Gilmar Silva dos Santos e Arilton Moura. O ministro nega as acusações e diz que a liberação de recursos segue critérios técnicos. Mais cedo, outra investigação foi aberta a pedido da CGU (Controladoria-Geral da União), nesse caso, mirando apenas os pastores.

A suspeita é que verba do FNDE (Fundo Nacional de Educação) tenha sido liberada para prefeituras que aceitaram pagar propina aos religiosos. Um deles teria solicitado pagamento em 1 kg de ouro para atuar junto ao ministério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Granito (PE): Homem mata cachorro e ameaça os pais com foice

Um homem foi preso em Granito (PE), após matar um cachorro e ameaçar os próprios pais com …