Petrolina: Prefeitura alerta para cuidados no uso doméstico do álcool 70%

Uma das principais orientações constantes de médicos e demais profissionais de saúde é o uso de álcool 70% ou álcool em gel para higienização das mãos e superfícies de ambientes domésticos e de trabalho como medida de combate ao coronavírus. No entanto, é preciso que as pessoas fiquem muito atentas ao uso dessa substância, já que é altamente inflamável e pode até mesmo causar acidentes graves. Em Petrolina, autoridades da saúde e médicos explicam como fazer uso correto e outras medidas que garantem a prevenção à Covid-19.

Para o diretor médico da Secretaria de Saúde, Diego Dourado, um alerta se faz essencial: “só utilizar o álcool quando não houver a possibilidade de usar água corrente e sabão, principalmente, se as mãos contiverem sujeira visível porque aí o álcool já não seria efetivo para ‘matar’ o vírus. Além disso, é muito importante que as pessoas observem como vão armazenar o álcool e mantê-lo fora do alcance de crianças porque muitos acidentes acontecem, a exemplo de incêndios”, ressaltou o médico. O ideal é manter o álcool em local arejado, longe de botijões de gás ou de ambientes com temperatura elevada.

O álcool líquido é extremamente inflamável, mas o que muitas pessoas desconhecem é que o álcool em gel também tem propriedade de combustão e deve ser mantido longe do fogo ou altas temperaturas. “O ideal mesmo é usar o álcool somente em caso extremamente necessário e quando não houver como fazer a higiene das mãos com água e sabão. Um acidente com álcool num raio de até mais de três metros pode alcançar alguém, ferindo-o gravemente. E reforçamos o apelo de que se a pessoa puder, fique em casa e em segurança”, concluiu Diego. (Ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ministério Público Eleitoral dá parecer favorável ao retorno de prefeito e vice-prefeito de Arcoverde (PE)

O Ministério Público Eleitoral emitiu parecer favorável pelo afastamento das condenações d…