Petrolina (PE): Compesa envia nota e diz que projeto para o manejo de jacarés aguarda trâmites finais de aprovação e autorização dos órgãos responsáveis 

0

“A Lagoa de Estabilização da Vila Eulália, também conhecida como Lagoa Manoel do Arroz, devido à proximidade com o Riacho Mulungú, abriga espécies de peixes, cágados e jacarés. O local começou a ser desativado em outubro de 2018, visto que uma nova estação de tratamento foi implantada. Consciente do impacto dessa desativação para a vida das espécies existentes, a Compesa realizou reuniões com o Centro de Conservação e Manejo da Fauna da Caatinga (CEMA-FAUNA) para realizar a execução do serviço de manejo destes animais. Os técnicos do CEMA-FAUNA iniciaram os projetos e levantamento de custos.

Em reuniões com a 3ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania de Petrolina, com a presença da Compesa, CEMA-FAUNA, ARMUP e AMMA, foram destacados os objetivos de garantir a sobrevivência dos animais, além da responsabilidade da CEMA-FAUNA no processo, devido às particularidades e os riscos relacionados com a soltura desses animais no habitat natural, sendo necessário um eficiente monitoramento para evitar acidentes com banhistas e ribeirinhos.

O projeto desenvolvido pelo CEMA-FAUNA já foi concluído e representará um custo de R$ 240 mil. Os serviços, a serem realizados pelo órgão, contemplarão todos os procedimentos legais para o resgate das espécies que vivem na lagoa de estabilização, incluindo a coleta de material biológico e marcação dos animais para destinação em áreas de solturas previamente analisadas, trabalho que aguarda os trâmites finais de aprovação e autorização dos órgãos responsáveis para que sejam iniciados”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também