Petrolina (PE): Após ser obrigada a entregar bebê para desconhecido, mãe procura por filho que hoje tem 27 anos

0

Em 1993  Josinete Ana Coelho (foto)  teve seu primeiro filho no Hospital Dom Malan, em Petrolina (PE).  Na época ela tinha apenas 13 anos de idade e  foi proibida de chegar em casa com a criança, numa localidade conhecida como  prensa, em Dormentes (PE).

“Quando estava nos dias, minha mãe me colocou no ônibus para vim para Petrolina (…) Ele nasceu e já tinha arrumado alguém para dar. Eu só sei que a criança foi entregue para uma enfermeira chamada Socorro – ela era parteira”, relembrou, salientando que não sabe quem ficou com o recém-nascido.

Josinete conseguiu guardar o comprovante do  nascimento da criança (sexo masculino) na esperança de um dia reencontrá-la, mas esse plano também foi frustrado. “Minha mãe queimou esse papel”, pranteou, durante ligação por vídeo chamada.

A única lembrança afetiva que Josinete tem é a amamentação. A respeito de características físicas,  mês e data de nascimento da criança, não há memória. Josinete hoje é mãe de mais três filhos,  avó de um neto e reside, atualmente,  no bairro São Gonçalo, em Petrolina (PE).

“Meu sonho é reencontrar meu filho. Pedir perdão, conhecer, abraçar ele, contar um pouco da minha história. Eu peço todos os dias a Deus, que Deus me dê esse privilégio de conhecer ele. Só dei o meu filho porque fui obrigada”, finalizou.

Atualização: ((encontrado))

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Trabalhadora exige faixa de pedestre na Av. das Nações: “Estou arriscando minha vida”

Uma leitora relata o sofrimento enfrentado diariamente devido a ausência de faixa de pedes…