Petrolina: Mulher afirma que dispensa vistorias quando o Agente de Endemias é homem

0

O Agente de Combate de Endemias (ACE), tem contato direto com a população. Isso porque a profissão exige que o mesmo bata de porta em porta para realizar vistorias nas  residências.

No ofício é realizado a inspeção em caixas d’água, calhas  e telhados e, claro, a orientação  para que o morador ou moradora da casa tome os devidos cuidados para evitar a proliferação de doenças infecciosas.

Mas nem sempre o proprietário da casa está seguro ou confortável para receber este profissional. Uma leitora deste Blog, por exemplo, entrou em contato para dizer que fica sozinha em casa pela manhã e que tem medo de abrir a porta quando um agente (homem), precisa realizar a atividade dentro da residência. 

“Não sei se já existe, mas seria interessante que a prefeitura desenvolvesse um tipo de cartão de identificação para que nós, moradoras, pudéssemos  ter mais segurança para abrirmos a porta da nossa casa e receber esses trabalhadores”, sugeriu.

A mulher, que prefere não ser identificada, mora no bairro Vila Mocó em Petrolina  e disse que sempre dispensa o ACE quando é homem. “Eu prefiro dispensar eles do que abrir a porta da minha casa e acontecer alguma coisa”, encerrou.

(Imagem ilustrativa: Prefeitura de Petrolina)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Campanha reforça  que apenas médico oftalmologista pode realizar consultas,  exames e prescrever  receitas de óculos

A Associação dos Médicos Oftalmologistas do Médio São Francisco (AOVALE), realiza  uma cam…