Petrolina: Comandante do 2° BIEsp afirma que evento realizado no bairro Rio Corrente não era autorizado

0

O comandante do 2° BIEsp, tenente-coronel André Luiz Cabral, apresentou a  versão do efetivo  sobre as acusações de abuso de poder envolvendo o policiamento do Batalhão Integrado Especializado num evento realizado na noite de domingo (24) no Céu das Águas, bairro Rio Corrente em Petrolina (PE).

O coronel salientou que a guarnição foi acionado por meio da central de operações para atender uma ocorrência sobre um homem que estaria portando uma arma de fogo e ameaçando  populares do bairro Rio Corrente. Ele explica que quando o efetivo se deslocou até o endereço, um popular apontou a direção que o suspeito teria seguido – que ficava próximo do evento realizado pela Cia Biruta de Teatro e integrava  as comemorações do  ‘Novembro Negro’.

“Esse indivíduo  estava um pouco mais  meio afastado do evento e  foi abordado, não apresentou nenhum tipo de resistência e nada foi encontrado  com ele”, assegurou.

De acordo com o comandante, os participantes do evento notaram a abordagem e  passaram a interpelar os policiais do porque da ação e  “começaram a criar um tom e viés de descriminação racial”. O tenente-coronel André afirmou que todo o procedimento da polícia é realizado de maneira padrão e abriu um parêntese para salientar que o evento não era autorizado. “Diga-se de passagem era um evento com palanque, com som e não era, de nenhuma forma,  autorizado pela ordem pública. Nós já consultamos. Não passou pelo 5º batalhão, 2º BIEsp – não nos foi informado”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Calorão continua e temperatura máxima chega aos 36º em Petrolina (PE)

Os termômetros marcam mínima de 19º e máxima de 36º nesta terça-feira (20), em Petrolina (…