Pela primeira vez, presidente nacional do PSB comenta sobre racha do partido em Petrolina

0

IMG_9470

A população petrolinense conhece o racha que foi implantado no município tendo como protogonistas, o deputado Lucas Ramos e o grupo do senador Fernando Bezerra Coelho.

Pela primeira vez, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira avalia essa situação na esfera local e ressalta que que esse não é o momento para divergências internas revelando ainda que para se tornar o líder do grupo, o candidato a prefeito de Petrolina não deve viver pautado em procurar desavenças.

“Numa candidatura para cargo executivo, o mais importante é que o partido esteja vinculado aos interesses da população”, revelou.

Para Carlos Siqueira,  o prefeito de um município precisa ter o perfil de colaborar com os interesses locais sem buscar o campo pessoal como partido para comandar o seu partido o grupo político.

“Quem for o candidato do grupo local precisa fazer um diagnósticos dos problemas de Petrolina porque uma administração não se faz abstratamente. O perfil do nosso candidato precisa ser objetivo no seu papel de gestor assumindo responsabilidades sem qualquer divisão ou racha como queiram interpretar”, enfatizou.

Com a desavença entre as lideranças do PSB local, o presidente nacional do partido revela que o candidato que assumir precisa ter clareza de suas atitudes esclarecendo ele que nem todas as diferenças entre líderes prejudicam um partido, mas chegam aos desgaste da opinião da população do município alegando também que as intrigas internas do grupo refletem externamente e com isso, as pessoas percebem que tudo se trata de um jogo político.

“Na hora que as coisas forem definidas, a população saberá claramente quem está preparado para assumir os desafios da cidade”, finalizou o presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Eleição 2020: TSE não está cobrando multa de eleitores que justificaram ausência pelo e-Título

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esclareceu ser falsa a informação de que o órgão estar…