PE prorroga novamente suspensão de aulas presenciais na educação básica

0

O governo de Pernambuco decidiu, na segunda-feira (14), prorrogar mais uma vez a suspensão das aulas presenciais na Educação Básica – pública e privada. Agora, o veto vai até o dia 22 de setembro. Em nota, o estado explica que a decisão foi tomada “após reunião do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19”. O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado (Sinepe) critica a medida, alegando que o assunto “deixou de ser levado a sério”.

O comunicado do governo é breve e, além de informar a decisão, explica que “os dados (sobre a pandemia) serão avaliados novamente na próxima segunda-feira (21), para deliberação sobre o cronograma do plano de retorno das redes pública e privada”.

Diretor-executivo do Sinepe, Arnaldo Mendonça reclama do esticamento do prazo. “É mais um absurdo que a gente vê. Parece que a coisa não está sendo mais levada a sério. Não se liberou um calendário de reabertura gradual e nem deram justificativa. A praia é um lugar sem controle algum, todo mundo perto um do outro, e ninguém diz nada. Mas a escola, que é um espaço que pode ter esse controle, não pode abrir”, lamenta.

Ele não compreende o sentido do veto, tendo em vista que cursos livres, cursos técnicos e o ensino superior foram autorizados a voltar com aulas presenciais. “Num curso de idiomas tem muito aluno de escola particular. Então como que pode ir para lá e não pode ir para a escola?”, questiona ele, que também é diretor pedagógico do Colégio DOM, de Olinda.

Arnaldo também aponta para uma quebra de compromisso do estado. Ele afirma que, durante uma reunião de uma comissão composta por donos de escolas, professores e pais de alunos da rede privada, no Palácio do Campo das Princesas, ocorrida no dia 3, os secretários-executivos da Casa Civil, Eduardo Figueiredo, e de Educação e Esportes, João Charamba, garantiram que o prazo não seria prorrogado.

Nesta terça (15), o Sinepe irá realizar uma assembleia geral com para estudar medidas a serem tomadas a partir de agora. Vale ressaltar que a rede privada de ensino em Pernambuco, de acordo com o Censo Escolar de 2019, conta com 516.647 alunos matriculados.(diáriodepernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Polícia Federal alerta para o aumento de denúncias dos crimes de pedofilia na internet durante a pandemia

A Polícia Federal alerta para o aumento de denúncias dos crimes de pedofilia na internet a…