Nunca morreu tanta gente em Pernambuco quanto em 2020, apontam cartórios

Nunca morreu tanta gente em Pernambuco quanto em 2020. É o que mostram os dados dos cartórios localizados no Estado e compilados pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). No ano passado, com os dados impulsionados pela Covid-19, foram registrados 72.752 óbitos.

O aumento em comparação ao ano anterior foi de mais de 10,5 mil mortes. Em 2019, haviam sido notificadas 62.194. Em termos percentuais, entre os dois anos, a escalada de óbitos foi de 16,98% – índice acima da média, que gira em torno de 1,5% a 2%.

O excesso de mortes observado em 2020 é o maior de toda a série histórica, iniciada em 2003, de acordo com os dados disponíveis. Os dados englobam todos os tipos de mortes, sejam naturais ou violentas.

Em 2015, o Estado contabilizou 52.763 mortes. No ano seguinte, em 2016, o total subiu para 58.988, uma oscilação de 11,8%. Em 2017, os cartórios registraram 59.295 mortes, aumento de 0,5% em relação a 2016.

Já em 2018, Pernambuco teve 59.660 mortes – subida de 0,63% em comparação a 2017 . Em 2019, foram 62.194 óbitos, crescimento de 4,25%.

Os dados de 2021, compilados até esta terça-feira (27), indicam um total de 24.428 mortes.

O recorte do primeiro trimestre deste ano, que compreende janeiro, fevereiro e março, indica que esses meses somam o maior total de mortes em Pernambuco – 24.428 mortes – do que esses mesmos períodos dos últimos sete anos no Estado

Os três primeiros meses de 2021 já contabilizaram 18.549 mortes. Em 2020, no mesmo período, foram notificados 15.662 óbitos – 18,43% menos que o registrado neste ano.

Na sequência, aparece o primeiro trimestre de 2019 com 14.636 mortes, 7% menos que em 2020. Em 2018, foram 14.369 óbitos, uma leve oscilação de 1,85%.

O ano de 2017 registrou no primeiro trimestre 13.707 mortes (4,82% menos que em 2018). Já janeiro, fevereiro e março de 2016 totalizaram 16.563 mortes, 20,8% a mais do que o ano anterior – única oscilação acima do recorte 2021 x 2020 no período analisado. Por fim, 2015 registrou 14.323 mortes, 15,6% menos do que em 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Levantamento do TCE mostra falta de transparência na vacinação da covid-19 em Pernambuco

O Tribunal de Contas realizou um levantamento para saber como anda a transparência da vaci…