Novos relaxamentos no isolamento devem ser definidos na terça-feira (30) em Pernambuco

0

Vivendo um momento de relaxamento gradual das medidas de quarentena impostas pela pandemia de Covid-19, algumas regiões de Pernambuco podem ter novas liberações sendo concretizadas na próxima semana. Em primeiro momento, todos os protocolos devem ser mantidos até a próxima segunda-feira, mas, com a análise dos números desta semana, novas decisões podem ser tomadas, como indicou o secretário de Saúde, André Longo, em entrevista coletiva.

“A decisão do comitê de enfrentamento à Covid-19 é que nós vamos aguardar os dados da 26ª semana epidemiológica, que se encerra amanhã. Nós devemos ter os primeiros dados dela no domingo, essa avaliação deve estar completa na segunda-feira. Nós não não teremos o avanço automático para a quinta fase do plano de convivência na segunda-feira, nós vamos aguardar os dados para tomar essa decisão do avanço no início da próxima semana. Provavelmente na terça-feira, a gente deve estar fazendo o anúncio”, disse Longo.

O chefe da pasta da saúde também reforçou que o estado tem situações diferentes da curva epidêmica em suas regiões. Enquanto a Região Metropolitana tem um momento de flexibilização das medidas, diversos municípios de Zona da Mata e Agreste ainda vivem medidas mais rígidas, com Caruaru e Bezerros, dentro da Operação Quarentena. Também na entrevista, o secretário apontou a possibilidade de um pico de casos no Sertão no mês de julho.

“Neste momento, fica, na segunda-feira, como está, com aquelas medidas congeladas naqueles 83 municípios da Zona da Mata Sul, Zona da Mata Norte e Agreste. E a quarentena mais rígida em Caruaru e em Bezerros. E, no restante do estado, nós estamos na fase quatro, como nos encontramos hoje. Esse quadro poderá ser reavaliado com os dados da 26ª semana epidemiológica, na avaliação que será feita ao longo de domingo e segunda-feira”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Senado reage contra decreto que estuda gestão privada de unidades do SUS

O decreto que coloca a atenção primária, porta de entrada do SUS, na mira do programa de c…