Morte de Marília Mendonça completa oito dias neste sábado (13)

O acidente aéreo que matou a cantora sertaneja Marília Mendonça completa oito dias neste sábado. As investigações sobre o que provocou a queda da aeronave, na zona rural de Piedade de Caratinga (MG), ainda estão em andamento.

Marília foi enterrada no último sábado, 6, em Goiânia. O velório da cantora ocorreu sob forte emoção de parentes, amigos e milhares de fãs que estiveram em um ginásio de esportes na capital goiana. Nessa mesma data, foi realizada perícia na área do acidente por agentes da Polícia Civil e do Centro de Investigação e Prevenção Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Os dois motores da aeronave também serão periciados.

Desde então, novas informações sobre o caso surgiram. O GLOBO revelou que o piloto do avião que transportava a estrela da sofrência e outras quatro pessoas comunicou duas vezes sobre o procedimento de pouso. E além da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), testemunhas informaram que a aeronave colidiu com um cabo de energia e, segundos depois, caiu perto de um riacho.

A queda do avião resultou na morte da cantora e de mais quatro pessoas. As demais vítimas do acidente foram seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, além do piloto e copiloto do avião, Geraldo Martins de Medeiros e Tarciso Pessoa Viana, respectivamente.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Caratinga sobre a causa da morte das vítimas do acidente deve ficar pronto em dez dias. O documento que será entregue à polícia vai atestar “politraumatismo contuso”. Trata-se de múltiplas lesões em órgãos vitais, um indicativo de que as mortes aconteceram instantaneamente após a queda da aeronave.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pernambuco registra 450 novos casos e seis mortes por Covid-19 nas últimas 24h

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (8), s…