Morre Egídio Ferreira Lima, símbolo no combate à ditadura

Faleceu, na madrugada deste sábado (16), aos 92 anos, o ex-deputado Federal Egídio Ferreira Lima. Segundo familiares, Egídio já vinha hospitalizado há mais de quatro meses devido a complicações renais e pulmonares.

Natural de Timbaúba, Egídio exerceu os cargos de juiz e vereador antes de se eleger deputado estadual, em 1967. Na época da ditadura militar, ele, que era jarbista histórico, combateu a ditadura e por isso teve o mandato cassado. Ao retomar os direitos políticos, elegeu-se deputado federal, exercendo o mandato por duas legislaturas até 1991, quando após quase 40 anos, saiu da vida política para se dedicar ao ramo da advocacia, sua formação acadêmica.

No ano de 2008, em sua homenagem, o Instituto Egídio Ferreira Lima foi criado. O objetivo, com a curadoria de um conselho de civis, é realizar debates, cursos e pesquisas dedicados ao Direito, Política e Cidadania.

O velório será a partir das 11h30, na Assembleia Legislativa, onde às 14h acontece uma celebração religiosa. O sepultamento será às 16h, no Cemitério de Santo Amaro. (Fonte: Blog do Magno)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

América Latina: Primeiro caso de varíola do macaco é confirmado na Argentina

O primeiro caso de varíola do macaco foi confirmado na América Latina na sexta-feira (27).…