Missa de 30º dia da garota Beatriz é celebrada no Colégio Maria Auxiliadora

0

missa

Trinta dias já se passaram do assassinato da garota Beatriz Angélica Mota, 7 anos e uma missa foi celebrada na noite desta segunda-feira (11) na Capela do Colégio Maria Auxiliadora, Área Central de Petrolina.

A celebração contou com a participação de alguns familiares amigos, das irmãs salesianas e foi marcada por homenagens e lembranças da criança. Os rostos das pessoas ainda expressavam o abalo de um crime brutal que segue sob investigação da polícia.

Na última missa realizada na catedral de Juazeiro, em dezembro do ano passado, o pai de Beatriz agradeceu à todos pelo apoio e homenagens dedicadas a família em um discurso emocionado. Ele pediu que os pais amem mais seus filhos e que não sente raiva de quem cometeu o crime.

“Está sendo difícil, as pessoas diziam que tínhamos perdido a fé, que estávamos desesperados. Sofremos muito,mas nunca perdi a minha fé, coragem e esperança. Eu agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de ter sido pai de Beatriz, eu pude conhecer o verdadeiro amor. Peço a todos que continuem rezando por nós, cuidem melhor de seus filhos, amem mais, minha esposa pede que vocês contribuam com o caso. Nós não temos ódio ou raiva dessa pessoa, não sabemos quem foi, mas vamos deixar a polícia investigar”, ressaltou o professor Sandro, pai de Beatriz na missa de 7º dia realizada na Catedral de Juazeiro no mês passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Médico morre vítima do novo coronavírus

Faleceu na noite de segunda-feira (23),  em Petrolina (PE), o anestesista César Obara. Ele…