Milton Ribeiro pede demissão do MEC, após suspeitas de corrupção

Milton Ribeiro pediu demissão do Ministério da Educação (MEC), uma semana após as suspeitas de um esquema informal de obtenção de verbas envolvendo dois pastores sem cargo público, virem à tona.

Ele escreveu uma carta de demissão e entregou ao presidente Jair Bolsonaro na segunda-feira (28), no Palácio do Planalto. Milton já vinha sofrendo a pressão de evangélicos para deixar o cargo.

“Tenho plena convicção que jamais realizei um único ato de gestão na minha pasta que não fosse pautado pela correção, pela probidade e pelo compromisso com o erário. As suspeitas de que uma pessoa, próxima a mim, poderia estar cometendo atos irregulares devem ser investigadas com profundidade”, diz o ex-ministro em um trecho da carta. 

Fechado para comentários

Veja também

Prefeitura de Petrolina (PE) participa de encontro sobre Cidades Inteligentes em Porto Alegre

A Prefeitura de Petrolina foi representada através do gestor da Secretaria de Inovação e T…