Médicos descobrem útero e ovário em pessoa com pênis; homem soube ao tratar uma hérnia

Um homem de 67 anos foi submetido a cirurgia para corrigir uma hérnia e acabou se tornando um caso raro na medicina após médicos descobrirem que ele havia desenvolvido, próximo ao pênis, útero, colo do útero, tubas uterinas e um ovário dentro de uma protuberância de 15 centímetros que o incomodava há pelo menos dez anos.

O caso foi registrado em Kosovo e publicado pela revista científica Urology Case Reports por pesquisadores da Universidade de Prishtina. Apesar de inusitada, a condição é conhecida como síndrome do ducto mulleriano persistente (PDMS), que ocorre quando pessoas com pênis também têm órgãos reprodutivos femininos.

A situação é desencadeada quando o início do útero, conhecido como ducto Mulleriano, não se rompe no desenvolvimento inicial de um bebê, o que ocorre por volta da sétima semana de gestação. Até o momento, apenas 200 casos já foram registrados.

Os órgãos excedentes costumam ser descobertos apenas com procedimento cirúrgico e um dos principais sintomas são a hérnia inguinal e testículos não descidos. Além dos órgãos femininos, os médicos encontram desta vez um saco escrotal que continha um testículo.

Mesmo com a condição de pseudo-hermafroditismo o homem não teve o sistema reprodutivo afetado. Ele é casado e tem três filhos. Após a cirurgia, o paciente passa bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

América Latina: Primeiro caso de varíola do macaco é confirmado na Argentina

O primeiro caso de varíola do macaco foi confirmado na América Latina na sexta-feira (27).…