Justiça autoriza e MPF encaminha provas da Operação Apneia à CPI da Covid

A 36ª Vara Federal do Recife, através do juiz Augusto César de Carvalho Leal, autorizou o compartilhamento de provas da Operação Apneia por parte do Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE) com a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, instalada esta semana no Senado Federal.

Segundo o MPF-PE, as provas já colhidas foram encaminhadas ao Senado Federal, responsável pelas discussões da CPI, que investiga a condução da União, dos Estados e dos municípios nas ações de enfrentamento da Covid-19.

O MPF explicou que o compartilhamento das provas com a CPI ou qualquer outro órgão de controle só poderia ser feito mediante autorização da Justiça Federal, conforme foi feito.

“Ao obter a autorização judicial, o MPF dá continuidade às medidas que vem adotando para garantir a transparência nos gastos para o combate à pandemia com recursos vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS). O órgão acompanha a questão desde abril de 2020, por meio de apurações que resultaram na deflagração da Operação Apneia”, informou o MPF, em comunicado oficial.

A operação, deflagrada em maio de 2020, investiga irregularidades no uso de dinheiro público nas ações de combate à Covid-19 por parte da Prefeitura do Recife (PCR).

A apuração começou a partir de indícios de ilegalidade na compra de aparelhos respiradores pela PCR com recursos do Ministério da Saúde.

O caso é de responsabilidade dos procuradores da República Silvia Regina Pontes Lopes e Cláudio Henrique Machado Dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Levantamento do TCE mostra falta de transparência na vacinação da covid-19 em Pernambuco

O Tribunal de Contas realizou um levantamento para saber como anda a transparência da vaci…