Juiz da 17ª Vara de Justiça Federal, Arthur Napoleão Teixeira recebe título de cidadão petrolinense

0

artur

Um noite de homenagens e emoção. Foi assim que aconteceu nesta quinta-feira (17) em solenidade realizada na Câmara de vereadores de Petrolina, momento em que o juiz da 17ª Vara de Justiça Federal, Arthur Napoleão Teixeira Filho, recebeu o título de cidadão petrolinense.

Familiares, juízes e amigos participaram da solenidade concedida através do projeto de autoria dos vereadores Osório Siqueira e Alvorlande Cruz, que destacou a gratidão do município ganhar mais um cidadão petrolinense.

“O senhor Juiz é um homem justo e decide as causas com imparcialidade e tenho a honra de lhe proporcionar esse título e a Casa Plínio Amorim está feliz”, enalteceu.

artur2Também participaram do evento o Juíz Cícero Everaldo, a gestora da GRE Anete Ferraz, a esposa do juiz, Raquel Teixeira, seus filhos Arthur Napoleão Teixeira Neto e Henrique Teixeira, o Inspetor da Polícia Rodoviária Federal Paulo Lima, vereadores e demais autoridades

O presidente da Mesa Diretora, Osório Siqueira revelou sua gratidão em conceder a honraria ao juiz federal.

“Essa é uma homenagem justa de um homem humilde e simples e Petrolina recebe um grande filho e uma referência pelos relevantes serviços prestados”, ressaltou Osório.

Emocionado, o juiz Arthur Napoleão formalizou o seu vínculo de amor por Petrolina em um discurso escrito e lido na tribuna, ele que nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul e logou mudou para o Ceará em tempos de seca.

“Estou sem palavras por essa homenagem resultado do meu trabalho e agora aumenta a responsabilidade por esta terra que amo, não me preocupo só em julgar processo, mas ao dramas levados a via judiciária. Gosto de aproximar a sociedade da justiça federal. Temos desenvolvido projetos com a comunidade escolar porque acredito no sucesso dos alunos. Agradeço a minha esposa, que amo muito, a meus filhos, que são presentes de Deus, meus professores, meus amores. Obrigado por existirem, está sacramentado, sou cidadão petrolinense”, finalizou o Justiça Federal, Arthur Napoleão Teixeira Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Máquina do tempo: “Uma viagem ao passado através da música”

Sim – Cartola …