Grupo se une pela literatura de cordel em Pernambuco e cria Associação

Em meio à pandemia do coronavirus e ao distanciamento social, os cordelistas nordestinos se uniram e criaram a Associação pelo Cordel em Pernambuco – ACORDEL-PE.

Na tarde do último sábado (16), durante reunião virtual, os poetas em assembleia realizaram a eleição da diretoria e do conselho fiscal da entidade, que nasce com o objetivo de buscar apoio, projetos e políticas públicas voltadas para o desenvolvimento da poesia popular no Estado.

Desde o mês de março, no mesmo período em que a cultura, assim como muitos setores artísticos sofrem com a quarentena e a impossibilidade de aglomerações para shows, recitais e outras apresentações, um grupo de aproximadamente 70 cordelistas e apoiadores do cordel discutem, via whatsapp, o futuro da poesia em Pernambuco.

Eleita para o biênio 2020/2022, a gestão deve encarar as dificuldades do momento e os grandes desafios pelos quais a cultura atravessa. Um levantamento informal feito no Estado dá conta de que mais de 200 poetas escrevem e publicam cordéis em Pernambuco. No entanto, os cordelistas estavam há muito tempo carentes de representatividade organizada capaz de dar voz a categoria.

Para o novo diretor da associação, o poeta cordelista Felipe Júnior, a união e determinação dos escritores para montar uma associação mesmo em momento tão difícil mostra a força do grupo. “Em Pernambuco a poesia não para e é de excelente qualidade. O cordel é de todos e a Acordel também será. Entendemos que juntos podemos dar mais voz ao cordel pernambucano e avançar em melhorias na qualidade de vida e produção de poesia e poetas do Nordeste”, finaliza Felipe Júnior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

MPPE recomenda a Petrolândia, Floresta e outros 15 municípios seguir com vacinação de grupos prioritários

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio de Promotorias de Justiça locais, expe…