Governo do Estado se posiciona contra a realização da Copa América em Pernambuco

Com o anúncio feito pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) sobre a confirmação do Brasil como sede da Copa América deste ano, nesta segunda-feira (31), com agradecimento ao presidente Jair Bolsonaro por viabilizar sediar a competição, o Governo de Pernambuco se posicionou contra a realização do evento no Estado, sob o argumento do recrudescimento da pandemia com aumento de casos, sobretudo no Agreste e na Região Metropolitana do Recife.

Segundo a CBF, o país tem estádios de Copa do Mundo que estão ociosos, como Mané Garrincha em Brasília, Arena da Amazônia, Arena de Pernambuco e Arena das Dunas, em Natal. A ideia seria colocar um grupo para jogar em Manaus e Brasília, o outro nos dois estádios do Nordeste. No entanto, a possibilidade de sediar a Copa América não está nos planos do Governo de Pernambuco, que se pronunciou por meio de nota.

“O Governo de Pernambuco monitora, de forma permanente, por meio do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19, os indicadores da doença no Estado. Nas últimas semanas, foi identificada uma nova aceleração dos casos, que motivou novas medidas restritivas no Agreste e na Região metropolitana. Apesar de ainda não ter sido procurado oficialmente pela Confederação Brasileira de futebol (CBF), o Governo do Estado reforça que o atual cenário epidemiológico não permite a realização de evento do porte da Copa América no território de Pernambuco”, diz a nota do governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): Instituto de Previdência lança campanha alertando sobre violência financeira contra idosos

Idosos que não têm acesso aos seus cartões bancários ou são forçados a fazer empréstimos p…