Exclusivo: Vereadora Cristina Costa diz que a Justiça do Estado de Pernambuco está nas mãos de Paulo Câmara

cristina

A vereadora Cristina Costa (PT) reprovou a decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que elevou para R$ 80 mil o valor da multa diária a ser aplicada ao sindicato que representa os professores da rede estadual caso a greve da categoria não seja suspensa. A decisão, divulgada na quarta-feira (22), ocorreu uma semana depois de uma liminar ter determinado o retorno dos docentes ao trabalho, estipulando o pagamento de R$ 30 mil por dia, caso a medida fosse descumprida. O movimento paredista foi iniciado no último dia 13.

Para a vereadora, o Governo não quer honrar com os seus compromissos que foram expostos desde a época em que Paulo câmara era Secretário de Finança, no Governo de Eduardo Campos.

Neste período, o Governo do Estado se comprometeu em ajustar o piso do magistério definido pelo Governo Federal com os efeitos retroativos a janeiro de 2015 sem alteração na estrutura das grades de vencimento na base das carreiras, sendo assim o professor com magistério, graduado, pós-graduado e doutorado se encaixariam nesta proposta, mas para Cristina Costa, atualmente a gestão de Paulo Câmara, que deveria dar continuidade à proposta, está impedindo a liberação da verba, que já foi repassada ao Estado pelo Governo Federal com a desculpa de que os limites da lei de responsabilidade fiscal foram ultrapassados, e por isso não teria como conceder o aumento aos servidores.

“O governo do Estado está com esse dinheiro para repassar aos professores, mas ele fica segurando, isso é uma falta de respeito, nunca vi um governo tão incoerente e com muita propaganda para o meu gosto e ainda fica nomeando esposa de prefeito para cargos especiais, e então como ele não tem dinheiro?”, comentou a vereadora se referindo a senhora Roberta Arraes, que é esposa do prefeito de Araripina-PE Alexandre Arraes, que foi nomeada pelo chefe do Executivo do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara para o cargo de assessora especial do Governo.

Costa assegura ainda que o poder judiciário está ao lado de Câmara ameaçando os professores exigindo que, a categoria retorne a sala de aula. “Em 24 horas, o judiciário julgou inconstitucional a greve dos servidores, então eu diria na frente do juiz que, a justiça do Estado de Pernambuco, só faz o que Paulo Câmara quer”, afirmou.

Cristina Costa afirmou que a greve deverá continuar com a adesão dos estudantes nos próximos dias e criticou a postura da gestora da Gerência Regional de Educação do Sertão do Médio São Francisco (GRE), Anete Ferraz que enviou uma nota para a imprensa convocando os alunos a retornarem para a sala de aula.

“Ela pode ser uma porta-voz do Governo do Estado, mas quem iniciou a greve foi o Sintepe, então quem encerra o movimento é o sindicato, e ela pode colocar até um carro de som convocando os alunos para a escola, mas do outro lado nós estaremos fazendo a mesma coisa, mas dizendo aos alunos que a greve continua, a gestora da GRE precisa respeitar a decisão do sindicato”, finalizou.

1 Comentário

  1. Rafael

    24 de abril de 2015 em 16:38

    Sabias palavras Cristina, eles transformaram pernambuco num feudo onde a família Campos impera nos quatro cantos do estado! aparelharam tudo até a justiça! Paulo Câmara não vai dar aumento por Pernambuco não tem mais caixa para isso, está quebrado e quem quebrou o estado foi ele mesmo e o seu ex-chefe Eduardo campos! Agiram de má fé durante a campanha eleitoral, iludiram as pessoas mostrando um estado rico e que ia muito bem financeiramente, uma verdadeira ilha de desenvolvimento no meio de um país prestes a entrar em crise! Agora as maquiagens feitas por esta gente estão aparecendo aí: estado quebrado, escolas em péssimo estado de conservação, presídios e delegacias em ruínas, a violência em níveis alarmantes, as polícias estão sucateadas e as dívidas que o estado possui são altíssimas!

Veja também

Danilo elege Brasília Teimosa em Recife (PE) para 1º ato oficial da campanha nesta terça (16)

Uma grande caminhada pelas ruas do simbólico bairro de Brasília Teimosa, no Recife, marca …