Ex-funcionários do IF-Sertão Petrolina (PE) acusam empresa de aplicar calote e não pagar dívidas trabalhistas

0

Terceirizados do IF-Sertão Campus Petrolina (PE) denunciam que saíram da empresa que presta serviço à instituição no mês de março e até hoje ainda não receberam pelo tempo de trabalho.

Segundo informações dos funcionários, a empresa fez renovação de contrato por quatro anos sem pagar direitos, como FGTS, multa rescisória horas extras  e outros.

“Estamos sendo penalizados e o dono da empresa sumiu do mapa, não deu baixa nas carteiras de trabalho e quem tinha direito a seguro desemprego teve que entrar com ordem judicial, além de outras irregularidades que essa empresa cometeu durante anos, já se passaram mais de cem dias e ainda não recebemos aviso desemprego, FGTS mais multa de 40% por atraso de pagamento de rescisão”, relata um dos funcionários.

Os trabalhadores questionam o motivo do Instituto Federal renovar a cada seis meses, o contrato com a empresa sabendo da real situação.

“Pais de família estão passando por privações como atraso de aluguel, pensão, sem dinheiro para fazer compras para a subsistência da sua família”, afirma.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Entidades representativas do comércio de Petrolina (PE) conhecem dinâmica de trabalho da Agrovale em Juazeiro (BA)

Para tratar de temas como geração de emprego e renda, responsabilidade social e compromiss…