De 2007 a 2019 mais de 76 milhões de peixes foram soltos no Rio São Francisco

0

Desde 2018 foram realizados cerca de 12 peixamentos, o que corresponde a quase 400 mil peixes soltos no Rio São Francisco, nos últimos dois anos. De acordo com 3ª Superintendência Regional, no ano de 2018 cerca de 150 mil alevinos foram soltos. Em 2019, a previsão é que esse número chegue a 230 mil até o final do ano. De 2007 a 2019 mais de 76 milhões de peixes foram soltos no Rio São Francisco pelos sete centros da Codevasf.

De acordo com o engenheiro de pesca e chefe do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro (CIRPA), Rozzanno Antonio Figueiredo, os alevinos utilizados nos peixamentos em Pernambuco são provenientes do CIRPA, em Petrolina (PE). As ações acontecem nas cidades pernambucanas de Petrolina, Jatobá e Petrolândia, além de Juazeiro no Norte da Bahia. “Com o peixamento, pretende-se aumentar a oferta de peixes de valor econômico para a pesca comercial e de subsistência, e também recuperar aquelas espécies que estão ameaçadas ou difíceis de serem encontradas”, explicou.

Para o pescador, que sofre há anos com o desaparecimento dos peixes anteriormente encontrados em abundância, o peixamento contribui para o povoamento das espécies, influindo não só na sua atividade como também na recuperação dos recursos naturais. “Com certeza, o peixamento ajuda muito o pescador. Devido à degradação, o pescado está cada vez mais em falta, por isso, ações como estas garantem a sobrevivência do pescador”, acrescentou o pescador e representante no Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco pela Colônia de Pescadores Z-60 em Juazeiro, Domingos Márcio Matos. (cbhsaofrancisco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

‘Lápis na Mão – Em Casa’ mobiliza escolas e alunos de Juazeiro (BA)

“Educação em tempos de pandemia: um aprendizado que envolve criatividade.” Este é o tema d…