Curaçá (BA): Filha se forma em Direito para fazer justiça pela morte do pai

0

Em 1996, aos 14 anos de idade, Janicleia de Souza Soares teve o pai, o senhor  Jaime Barbosa Soares, assassinado no município de Curaçá (BA).  Ele foi  alvejado com tiro abaixo do olho direito e não resistiu aos ferimentos.

Embora Adão Gonçalves da Silva,  suspeito pelo crime,  tenha tomado paradeiro desconhecido na época,  a filha de seu Jaime jurou que faria justiça diante da lei.

Janicleia se formou em direito e habilitou-se como assistente de acusação no processo  junto com o Ministério Público. No ofício ela colaborou  com os  profissionais que investigaram o caso na busca pelo responsável do crime.

Em outubro de 2017  o suspeito foi localizado e preso numa cidade pequena no interior de Goiás, onde confessou o assassinato. Em Setembro do ano  seguinte foi  trazido para Juazeiro (BA), e encontra-se custodiado no presídio. Ele será levado a Juri Popular no próximo dia 27 de agosto, na cidade  de Curaçá.

“Foram longos anos, muito trabalho, ligações, viagens até a prisão do assassino. Agora é aguardar a decisão do Júri, que conhece bem a nossa luta e o sofrimento causado com a morte de meu pai. Sinto que agora vou poder levar minha vida normalmente, pois, cumpri minha promessa. Fazer justiça a memória de meu pai”, desabafou.

(Colaboração: Lidiane Souza/ foto: Arquivo da família)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Quatro motoristas de transporte por aplicativo são assassinados em Salvador

Os corpos de quatro motoristas que fazem transporte por aplicativo foram encontrados no ba…