Caso Beatriz: Sob forte esquema de segurança, reconhecimento de acusado é realizado  no 5° Batalhão da Polícia Militar, em Petrolina

O homem, acusado pela polícia de assassinar  a menina Beatriz Angélica, 7 anos, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina (PE), está na manhã desta sexta-feira (11),   sendo submetido à sessão de reconhecimento pessoal.

O procedimento acontece sob forte esquema de segurança no 5° Batalhão da Polícia Militar (5 ° BPM), numa área reservada do prédio.

De acordo com informações oficiais, pelo menos 20 pessoas que estavam na formatura no dia do crime estão participando  do reconhecimento de Marcelo da Silva, 40 anos.

Em paralelo ao reconhecimento do acusado, também continua sendo realizado no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, nesta sexta-feira, a reconstituição do crime, sem a presença dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Morre Padre Reginaldo Veloso, autor de músicas da liturgia cantadas nas dioceses de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA)

O padre Reginaldo Veloso morreu aos 84 anos, no Recife. A morte aconteceu na noite da quin…