‘Canibais de Garanhuns’ são condenados

Após dois dias de julgamento dos “canibais de Garanhuns”, foram anunciadas as sentenças dos três acusados pelas mortes de Giselly Helena da Silva e Alexandra da Silva Falcão, neste sábado (15), no Fórum Rodolfo Aureliano, em Joana Bezerra. Por decisão do júri popular, Jorge Beltrão Negromonte da Silveira foi condenado a 71 anos de reclusão. Bruna Cristina Oliveira da Silva vai cumprir 68 anos de reclusão e Isabel Cristina Pires da Silveira condenada a 71 anos e 10 meses de prisão.

O julgamento teve início às 9h e a sentença começou a ser lida pelo juiz Ernesto Bezerra, às 22h40. Durante o período da manhã foram realizadas as apresentações da defesa e, à tarde, a acusação se posicionou. O advogado de defesa de Jorge, Giovanni Martinovich, contestou o laudo psiquiátrico anterior. Ele defendeu que seu cliente fosse internado em um hospital de custódia ou de tratamento psiquiátrico, por causa do risco de possíveis saídas da prisão em feriados, ou finais de semana após um tempo preso.

O advogado de Isabel, Ércio Quaresma, trabalhou as teses de que a mulher era manipulada pelo esposo e não estava presente no momento do crime. Já o advogado de Bruna, Rômulo Lyra leu trechos do diário de Jorge para contestar o discurso em que ele culpa Bruna por planejar e obrigar a participação de todos nos assassinatos. O julgamento teve início na sexta-feira (14), mas foi suspenso devido ao horário, após o interrogatório dos três acusados e as considerações da defesa e da acusação. (FolhaPE/Foto: Divulgação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Fiscais de postura fiscalizam denúncias de som alto em estabelecimentos

Após receber diversas denúncias por uso excessivo de aparelhos de sons na Rua Dom Vital, n…