Bolsonaro e Guedes pedem a supermercados para segurarem preços. Vendas do setor caíram 1,4% em abril

As vendas do comércio brasileiro perderam fôlego e cresceram só 0,9% em abril, contra 1,4% em março, segundo dados divulgados pelo IBGE na manhã desta sexta-feira (10). Mas o setor de supermercados e hipermercados viu as vendas encolherem em 1,4% no mês passado.

Nesta quinta-feira (9), o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, em videoconferência com empresários do setor supermercadista, fizeram um apelo por uma “trégua nos preços”. Guedes pediu que os empresários “apertem os cintos”.

Com a disparada nos preços dos alimentos, os supermercados têm obtido desempenho pífio este ano. A receita nominal do setor subiu, por causa da inflação. Mas o volume de vendas está patinando.

Antes da queda de 1,4% em abril, o setor já tinha registrado estabilidade em março. Antes, teve um crescimento de só 1% em fevereiro e de só 0,1% em janeiro.

As vendas no comércio varejista como um todo têm perdido fôlego ao longo de 2022.

“Os quatro meses do ano foram positivos, mas vêm em trajetória decrescente: de 2,4% em janeiro para 0,9% em abril”, afirmou o gerente da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE, Cristiano Santos. (Agência O Globo)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA) inicia preparo da Orla da cidade para acomodar infraestrutura da Copa Vela

Para realizar a inédita Copa Vela, a Prefeitura de Juazeiro já iniciou os preparativos da …