“A igreja tem sido a instituição que mais tem cuidado das pessoas, principalmente dos cuidados sanitários que são exigidos”, afirma padre da Diocese de Juazeiro (BA)

O padre  da Paroquia Nossa Senhora de Fátima, da Diocese de Juazeiro (BA), Diego Monteiro, se manifestou  durante o Programa Edenevaldo Alves na Petrolina FM na manhã desta terça-feira (02), e apresentou seu ponto de vista a respeito da decisão do Governo de Pernambuco em proibir as missas  presenciais aos finais de semana como medida restritiva contra o avanço do coronavírus.

Para o líder religioso da cidade vizinha, é um absurdo o decreto do Governo de Pernambuco não considerar a igreja como serviço essencial durante este período pandêmico.

“Durante todo esse tempo de pandemia, eu falo por minha parte, temq. Aferição de temperatura, uso de máscara, distanciamento dentro do templo. Eu acho tipicamente uma atitude sem base, claro, eu não estou sendo negacionista e dizendo que o vírus não existe, pelo contrário, ele existe e precisa de cuidados, mas que há muita politicagem e muita coisa destorcida, há sim”, destacou.

O padre afirmou que parece que esses decretos governamentais, principalmente estaduais  são   Ctrl+C e Ctrl+V (copia e cola), e reforçou sobre o importante papel da igreja “Que Deus nos dê força e coragem para que a gente possa vencer o vírus. Eu acho a igreja um serviço extremamente essencial porque as pessoas estão muito vulneráveis,  e nada melhor para vencer essa vulnerabilidade, tanto emocional quanto psicológica  nada melhor do que a oração”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Agência do Banco do Brasil do shopping Águas Center em Juazeiro (BA) encerra atividades e será desativada nesta segunda (19)

Depois de anos em funcionamento, a população de Juazeiro (BA) vem demonstrando revolta e i…