Senador Fernando Bezerra faz avaliação dos cinco meses de mandato e anuncia política nacional de desenvolvimento regional que irá atender Pernambuco

0

fbc

O Senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) fez um balanço dos seus cinco primeiros meses de mandato no senado Federal e dos projetos que pretende desenvolver.

Fernando confessou que está satisfeito com o trabalho que vem fazendo, onde o mesmo ocupa a presidência da comissão mista do congresso nacional de mudanças climáticas e energias renováveis e vem atuando à frente das comissões de  economia infraestrutura e  relações exteriores.

Durante os cinco meses de mandato no que diz respeito à comissão de infraestrutura, o senador foi designado para ser o relator das políticas públicas de água, saneamento e energia, onde foram realizadas diversas audiências para que até o final de Outubro e início de Novembro, possa ser apresentado um relatório com sugestões de aprimoramento do marco legal de metas e desafios para que o Brasil possa ter um avanço na questão da oferta de água, cobertura de esgotos e na produção renovável explorando o potencial das energias eólicas e solar. Fernando Bezera frisou ainda ações que possam ser a aproveitadas da Bacia do Rio São Francisco como avanço para a região de Vale do São Francisco.

“São avanços considerados positivos para um senador de primeiro mandato. Eu destaco que a partir do que for colocado nesse relatório, nós vamos evoluir para evitar crises como a da água e energia. Penso também que vamos dispor mais da água do São Francisco para o abastecimento das cidades afetadas pela crise hídrica e sobretudo melhora a produção da fruticultura irrigada”, destacou.

O senador destacou também que ações relacionadas a políticas públicas deverão ser colocadas em prática no estado de Pernambuco. Para exemplificar, recentemente o Presidente do Senado Federal Renan Calheiros nomeou o senador Fernando Bezerra como relator de um pacto federativo, onde está sendo possível realizar uma política nacional de desenvolvimento regional no sentido de equilibrar a economia do nordeste com as regiões Sul e Sudeste que se encontram em desequilíbrio financeiro, o que ocasiona mais desempregos e populações com baixa renda.

Para contornar a situação, Fernando apesentou a proposta de criar esse fundo nacional de desenvolvimento regional. Para isso, ” A grande exigência dos governadores é que esse fundo esteja atrelado a um tributo que possa dar a garantia da execução dessas ações, das premissas e diretrizes que serão emanadas e estamos correndo atrás. Minha proposta foi sugerir uma adicional progressivo do imposto sobre herança buscando doações que possam alimentar esse fundo regional e o nordeste não ficará de fora. Tudo isso demonstra que em seis meses, o trabalho já está sendo intenso e em Pernambuco nós pretendemos atingir metas para que as políticas públicas alcance a todas as regiões e com isso, nós vamos equilibrar o desenvolvimento do nosso estado”, finalizou Fernando Bezerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Foi uma vitória dos trabalhadores que confiaram seu voto na chapa 2”, declara Simone Paim

Após a disputa acirrada das eleições para a presidência do Sindicato dos Assalariados e As…