Manga do Vale do São Francisco aporta na África do Sul

0

Mais um mercado está aberto para receber a manga brasileira. Após realizar análises fitossanitárias para a fruta, o Ministério da Agricultura informou que foi aprovado o modelo de exportação para a África do Sul. E nesta área, o Vale do São Francisco está em destaque, já que a região tem produção anual da manga. Com mais um mercado, a partir de agora o Vale começa a se preparar para uma maior projeção e garantir mais geração de renda.

De acordo com o presidente da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport), José Gualberto de Almeida, a região está preparada para exportar a manga. “Agora começará as negociações comerciais entre as empresas do Vale do São Francisco com as empresas da África do Sul. No Vale, empresas já estão habilitadas para enviar a fruta para o país africano. Será importante para o estímulo de novos plantios”, explicou Almeida, ao complementar que a Valexport vai acompanhar e apoiar o novo processo. Ainda segundo ele, as empresas que já exportam o produto para outros países são fortes para também iniciar o processo para a África.

Para a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é mais uma opção de mercado para os produtores brasileiros. Segundo Almeida, as exportações tendem a crescer. “A África do Sul é um grande produtor de manga, é uma região que tem o hábito de consumir a fruta. Então vamos aproveitar para bastante o período de entressafra deles para aumentar nossas exportações”, registrou o presidente da Valexport, ao informar que o Vale produz hoje cerca de seis variedades de manga.

Com cerca de 35 mil hectares de terra de plantio de manga, o Vale do São Francisco se prepara para crescer a demanda. “Será um momento para alavancar as exportações do produto, mais uma janela de investimento. Hoje, são entre oito e 12 empresas que exportam manga para outros países”, disse o gerente executivo do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), Flávio Diniz. Atualmente, o Vale do São Francisco exporta a fruta para países, como Estados Unidos, Holanda, Espanha, Argentina.

As negociações técnicas para a abertura do mercado sul-africano ocorriam desde 2015 através do Departamento de Sanidade Vegetal (DSV) da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Em março deste ano, uma missão com inspetores do país africano estiveram na cidade de Petrolina para realizar visitas às áreas de produção da manga com o objetivo de fechar negócios.

“Na época, eles estiveram presentes na cidade e comprovaram que estamos preparados para exportar”, comentou Almeida. A expectativa dos representantes do país estrangeiro e dos produtores do Vale era de que até o fim do ano a fruta já pudesse chegar ao continente sul-africano pela primeira vez. (Folha PE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Corpo em estado de decomposição está incomodando moradores do Tabuleiro

Um corpo encontrado em estado avançado de decomposição, no início da tarde desta quarta-fe…