Compesa economiza mais de um milhão em licitação após análise do TCE

0

Uma análise de licitação realizada pelo Tribunal de Contas na Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), concluída este mês, gerou uma economia de mais de um milhão de reais aos cofres da instituição.

A Licitação Pública Nacional nº 004/2017, cujo edital foi publicado em abril, visava à contratação de empresa para a obra de requalificação do Laboratório Central de Água e de Construção do Laboratório Central de Esgoto. A abertura das propostas estava prevista para este mês (15).

Com o trabalho, desenvolvido pela equipe técnica da Gerência de Auditoria de Obras na Administração Indireta Estadual (GAOI), sob a relatoria do conselheiro João Carneiro Campos, foi possível detectar diversas irregularidades no edital, com riscos à economicidade.

DEFICIÊNCIAS – Ao analisar o orçamento estimativo, a equipe da GAOI identificou inconsistências nos preços dos revestimentos em porcelanato a serem aplicados em pisos e paredes, que apresentavam o mesmo valor de R$ 189,25. Verificando as composições, também foram encontradas divergências entre os preços lançados pela Compesa e os correspondentes da tabela do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil, adotada como referência na auditoria. Além disso, observou-se que a composição apresentada no orçamento não previa a aplicação de argamassa colante no assentamento do revestimento.

Ao tomar conhecimento dos fatos, mediante um ofício de esclarecimentos encaminhado pelo TCE, a Compesa reconheceu as diferenças apontadas pela auditoria e promoveu, ainda, uma revisão nos quantitativos do projeto. Isso permitiu que o preço do revestimento de parede fosse reduzido de R$ 189,25 para R$ 76,77, com a diminuição de seus quantitativos de 4.574m2 para 2.287m2. O piso em porcelanato também foi recalculado e seu valor passou de R$ 189,25 para R$ 153,94.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina perde policiamento aéreo para Serra Talhada

O Grupo Tático Aéreo (GTA) da Polícia Militar de Pernambuco vai mesmo ficar em Serra Talha…