Audiência articulada pelo Senador Fernando Bezerra, gera resultado positivo para os fruticultores do Vale do São Francisco

0

mesa

Avaliar a questão da crise hídrica e seus efeitos na fruticultura irrigada. Estas discussões foram debatidas na 2° audiência pública da comissão de Agricultura do Senado Federal para a região realizada nesta Sexta-feira (10), no auditório do SEST/SENAT, em Petrolina, no sertão de Pernambuco, e contou com a presença de representantes políticos, empresários e produtores do maior polo de fruticultura irrigada do país.

Todos, avaliaram a expectativa da proposta do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) que tem até o fim do mês para conceder, um parecer favorável através de uma solicitação feita pela Chesf e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para diminuir a vazão da barragem de Sobradinho, de 1000m³ para 900m³ por segundo.

A outra proposta debatida foi que, a CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e Parnaíba) pudesse contratar de maneira emergencial, um novo sistema de captação de água para abastecer os perímetros irrigados da região, já que o órgão é responsável pela maioria deles.

senadorO debate fui sugerido através de um requerimento feito Pelo Senador Fernando Bezerra (PSB-PE) , que destacou a importância da reunião e sobre a ameaça de interrupção no fornecimento de água nas áreas irrigadas. “estamos na expectativa, de que isso não aconteça e esperamos que o IBAMA e os demais órgãos façam a sua parte para termos água pelo menos até Novembro e início de Dezembro”, ressaltou Fernando Bezerra.

senadoraA audiência foi antecipada para Petrolina devido os problemas enfrentados pelos perímetros irrigados, na sua produção de fruticultura que podem ser comprometidos e foi coordenada pela Presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, Senadora Ana Amélia (PP-RS), que destacou a contribuição que todos os presentes devem executar para evitar mais transtornos à região: “é preciso que todos Compartilhem suas ideias e responsabilidades para reduzir os efeitos da crise hídrica através da comissão de agricultura, a qual também represento e as demais comissões interessadas em resolver este assunto, as ideias já foram sugeridas e precisamos desempenhá-las em conjunto”, afirma a Senadora.

O Diretor-Presidente da ANA (Agência Nacional de Águas), Vicente Andreu Guillo apresentou durante as palestras, a possibilidade desta diminuição na vazão, ser adotada a partir do que foi discutido na audiência pública. Segundo o diretor, no momento atual, a bacia do São Francisco, envolve mais uma solução que articule e atenda à todos os interesses. “as medidas que serão adotadas são paliativas, mas podem evitar maiores crises, nunca o rio operou numa vazão tão baixa, espero que isso não se transforme em impactos negativos para a bacia, é preciso pensar em ações que sejam conclusivas e não temporárias” concluiu Guillo.

Já o Representante da Federação Nacional da Agricultura, Ivan Pinto salientou, os efeitos da estiagem prolongada e da falta de água que abastece a fruticultura irrigada na região do Vale do São Francisco. Ele e os demais representantes garantiram que o rio não chegará a secar, mas, devido a vazão as áreas mais baixas, localizadas no Estado da Bahia, a exemplo do Distrito de Maniçoba e áreas ribeirinhas ficarão prejudicadas.

No fim da audiência, o Ministro nacional da integração Gilberto Occhi, autorizou uma liberação de 60 milhões de reais, em caráter de emergência para serem investidos na Fruticultura irrigada da região, como forma paliativa de resolver o problema da crise hídrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Momentos da solenidade em comemoração aos 100 anos do futebol de Petrolina