“Aqui cada leitor vira um repórter”: Mais um caso de negligência médica envolvendo o HDM/IMIP em Petrolina

1

De acordo com o leitor Ramiro Cordeiro, a sua namorada Emanuela Braga dos Santos, que está grávida e internada no Hospital Dom Malan/IMIP, em Petrolina, desde desta segunda-feira (12), terá que esperar até a próxima quinta-feira (15) para fazer uma ultrassom, pois o hospital está sem profissional para realizar o exame e sua namorada está com dores fortes e contrações.

Confira o relato de Ramiro: 

“Chegamos ontem pela manhã, às 07h20, mas só às 22h fomos informados que ela ficaria internada. Hoje (13) pela manhã, voltei ao hospital e o médico me disse que ela vai ter que aguardar até a quinta feira, dia 15, para fazer uma ultrassom, pois não tem profissionais no hospital para realizar por conta do feriado. Como pode um hospital ficar sem profissionais por conta de feriado?

É bom salientar que doença não tira férias, a pressão arterial de minha namorada está alta e ela está sentido fortes dores e muitas contrações. Peço a Deus que meu filho venha ao mundo com saúde e que não seja tirado o direito dele viver porque os profissionais que fizeram um juramento de cuidar da saúde pública, resolveu tirar folga em pleno feriado de Carnaval. Fica aqui a minha indignação contra a saúde pública brasileira e contra os gestores do Hospital Dom Malan.”

Com a palavra a HDM/IMIP.

Estamos de olho!

1 Comentário

  1. ueslei cruz

    14 de Fevereiro de 2018 em 19:41

    boa noite sou testemunha de outro caso na madrugada de quarta pra quinta a esposa de um primo de minha mãe deu entrada no hospital imip com hemorragia ela tava gravida 8 meses a cidade que ela mora não tem profissional foi trazida pra petrolina pois sem vaga os médicos deixaram ela no soro enquanto isso ela esperava na sexta,sábado,domingo e segunda e nada de fazer o parto infelizmente não tinha vaga pra uti na terça pela manha uma medica examinou e levou ela pra fazer o parto ela tava gravida de gêmeos mas sou uma sobreviveu a medica relatou que demoraram muito e por isso faleceu a menina esse hospital precisa ser investigado pois na quinta de noite por volta das 19:30 minha mãe foi atras de noticias procurou o balcão as atendente no celular não deram atenção so depois de 30 minutos minha mãe conseguiu falar com atendentes sem contar que elas não sabia o horário de visitar e todas as vezes que fomos procura ela falavam que estava na sala de parto e sempre que ligávamos pra ela dizia que não, negligencia do hospital e dos médicos absurdo isso continua acontecendo e ninguém da justiça toma providencias esse período que ela aguardava continuava perdendo liquido afinal de conta pra que serve esse hospital já ouvir relatos de gente de dentro que e pra ter 3 medico e so aparece um ninguém fiscaliza os hospital e outra está abandonado nesse período de chuva tava alagando dentro do hospital

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Polícia apreende adolescente de 17 anos com sete pedras de crack no Itaberaba em Juazeiro

Um adolescente, de 17 anos, foi apreendido pela guarnição PETO/75ªCIPM com sete pedras de …