Vereadores têm mandatos cassados em Salgueiro (PE)

A Justiça Eleitoral cassou a chapa de vereadores formada pelo Partido Social Democrático (PSD) nas eleições de 2020 em Salgueiro (PE). Na última sexta-feira (29), o juiz eleitoral Neider Moreira Reis Júnior considerou procedente o pedido da coligação “Unidos por amor a Salgueiro”, que denunciou suposta fraude no preenchimento da cota de gênero envolvendo a candidata Marta Mônica.

A ação de investigação judicial eleitoral pontua que a postulante a vereadora não fez campanha para si, mas para o correligionário Flavinho, um dos eleitos pelo PSD, com 889 votos. Além dele, a legenda conseguiu emplacar Henrique Sampaio (1.026 votos) na Câmara Municipal de Salgueiro.

Ao todo, o PSD obteve 3.679 votos na eleição para vereador. O juiz Neider Moreira determinou revogar o deferimento e a homologação do Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (Drap) do PSD e anular todos os votos recebidos, além de tornar Marta Mônica inelegível por oito anos.

Com isso, Erivaldo Pereira (PSB) e Auremar Carvalho (DEM) assumem as duas vagas na Câmara de Vereadores pela recontagem dos votos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Covid-19: Cremepe emite nota e alerta autoridades para evitar festas de final de ano e carnaval em Pernambuco

Em nota emitida na sexta-feira (26), o Conselho Regional de Medicina do Estado de Pernambu…