Vacina H1N1: Mais de 15 mil pessoas foram vacinadas contra a gripe em Petrolina (PE)

Está em andamento, desde o dia 14 de abril, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Em Petrolina, todas as Unidades Básicas de Saúde estão realizando a imunização de crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes e puérperas (com até 45 dias pós-parto). A partir de agora, também estão inclusos os profissionais de saúde. Até esta quarta-feira (5), 15.949 pessoas já foram imunizadas. A vacina previne contra três tipos de vírus, a Influenza B, H1N1 e H2N3.

A Secretaria de Saúde recebeu 51.450 doses para imunização dos grupos pertencentes à primeira fase. “Estamos administrando estas doses em todas as unidades de saúde. Reforçamos que as pessoas pertencentes a este grupo, devem receber a vacinação no próprio posto de saúde, seguindo o horário de funcionamento da sala de vacina. Na zona urbana, o atendimento é realizado nos dois turnos, e na zona rural, no período da manhã”, explicou a Diretora de Atenção Básica, Lorena Andrade.

Por a vacina contra a gripe não ter eficácia contra a COVID-19, a Diretora ainda esclarece: “Quem tomou a vacina contra o novo coronavírus, precisa aguardar um prazo de 14 dias para tomar a vacina contra a gripe ou qualquer outra vacina. Existe uma restrição para as pessoas que tiveram a COVID-19, elas precisam aguardar um prazo de 30 dias, do início dos sintomas, para assim, poder tomar a dose da vacina do H1N1. Estes esclarecimentos são necessários, uma vez que estamos com a aplicação destes dois imunos no município, é preciso conhecimento das pessoas para evitar aglomerações nas unidades de saúde”.

Para receber a vacinação contra gripe, os públicos necessitam portar documento oficial com foto, cartão de vacina, cartão SUS, já no caso dos profissionais de saúde é necessário levar documento que comprove sua atividade.(ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): Ministério Público recomenda fiscalização para fazer cumprir medidas de restrição

O Ministério Público Estadual, por meio da promotora de justiça Rita de Cássia Rodrigues, …