UPAE Petrolina alerta para importância da prevenção e do controle do diabetes

A Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE) alerta, por mais um ano, para a importância da prevenção e controle do diabetes, doença crônica que afeta milhões de pessoas no mundo.

O Dia Mundial do Diabetes, comemorado em 14 de novembro, tem como tema para 2023 “Educar para proteger o futuro”. A data tem como objetivo conscientizar a população sobre a doença e suas complicações, que podem levar a problemas graves de saúde, como cegueira, insuficiência renal, infarto e AVC.

De acordo com o site da Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (ANAD), mais de 537 milhões de pessoas (1 em cada 10) estão atualmente vivendo com Diabetes. A maioria desses casos é de Diabetes Tipo 2, que é amplamente evitável por meio de atividade física regular, uma dieta saudável e equilibrada e a promoção de hábitos saudáveis.

O diagnóstico e tratamento precoces são fundamentais para prevenir as complicações do Diabetes e obter bons resultados. Todas as famílias são potencialmente afetadas pelo Diabetes e, portanto, a conscientização dos sinais, sintomas e fatores de risco para todos os tipos de Diabetes deve ser feita para todos.

“Afinal, a doença pode sair cara para o indivíduo e a família. Em muitos países, o custo do uso da insulina e monitoramento diário podem consumir metade da renda média disponível da família”, relata a endocrinologista da UPAE, Dra. Alexandra Rodrigues.

O que é o diabetes?

O diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue. A glicose é a principal fonte de energia do corpo e, quando em excesso, pode causar danos a órgãos e tecidos.

Existem dois tipos principais de diabete. Diabetes tipo 1: é uma doença autoimune, em que o próprio organismo ataca as células que produzem insulina. Não há cura para o diabetes tipo 1, e o tratamento consiste na administração de insulina todos os dias,

Diabetes tipo 2: é o tipo mais comum de diabetes, representando cerca de 90% dos casos. É causado por uma combinação de fatores genéticos e ambientais, como obesidade, sedentarismo e alimentação não saudável. “O diabetes tipo 2 pode ser controlado com mudanças no estilo de vida, como alimentação saudável, atividade física regular e perda de peso”, reforça a médica.

Como diagnosticar o diabetes?

O diagnóstico do diabetes é feito por meio de exames laboratoriais, como a glicemia de jejum, a glicemia pós-prandial e o teste de tolerância à glicose.

Como tratar?

O tratamento do diabetes varia de acordo com o tipo da doença. No diabetes tipo 1, o tratamento consiste na administração de insulina todos os dias. No diabetes tipo 2, o tratamento pode ser feito com mudanças no estilo de vida, como alimentação saudável, atividade física regular e perda de peso. Em alguns casos, também pode ser necessário o uso de medicamentos orais ou insulina.

A quem procurar?

O médico que trata o diabetes é o médico endocrinologista. “O interessante é procurar primeiro o posto de saúde do seu bairro. Caso seja necessário, a secretaria de saúde do próprio município encaminhará o paciente para a rede de atenção especializada, da qual a UPAE faz parte. Em geral, o diabetes é tratado ambulatorialmente, com acompanhamento regular”, esclarece o coordenador médico da UPAE, Dr. José Roberto Rocha.

Fechado para comentários

Veja também

Jogos Olímpicos: Seleção Brasileira Feminina de futebol vence a Nigéria em sua estreia

Nesta quinta-feira (25), a Seleção Brasileira Feminina marcou a estreia do futebol feminin…