Universidades de todo o País são alvo de ações policiais; Críticos apontam censura

Policiais e fiscais de tribunais eleitorais desencadearam uma série de ações em universidades públicas por todo o país que despertaram reação da comunidade acadêmica e de entidades da sociedade civil. As medidas, na maior parte relacionadas à fiscalização de suposta propaganda eleitoral, vêm acontecendo nos últimos três dias em instituições pelo Brasil. Críticos das operações apontam censura.

No Rio de Janeiro, a Justiça ordenou que a Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense (UFF) retirasse da fachada uma bandeira em que aparece “Direito UFF Antifascista”. A bandeira chegou a ser removida na terça-feira (23) sem que houvesse mandado, mas depois foi recolocada por alunos.

Nas redes sociais foram relatadas ações em outras instituições de ensino nesta quinta-feira (25). Internautas contaram no Twitter que policiais militares e agentes da Justiça Eleitoral estiveram presentes no campus João Pessoa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde era realizada a palestra “Os regimes totalitários e o Estado Democrático De Direito”. Também há relatos da presença da Polícia Militar na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), numa festa que tinha a temática “resistência à ditadura”. Na mesma data, a instituição havia publicado um “Manifesto em defesa da democracia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Confira os 06 bairros com mais registros da covid-19 desde o início da pandemia

A Secretaria Municipal  de Saúde de Petrolina (PE), divulgou no sábado (23), a  lista atua…